Além da Superfície
< Voltar para home page

Petróleo

Como funciona uma refinaria de petróleo?

  O petróleo chega até essas plantas por meio de oleodutos que são responsáveis por levar o óleo dos locais de produção até as refinarias

O petróleo chega até essas plantas por meio de oleodutos que são responsáveis por levar o óleo dos locais de produção até as refinarias

O Brasil tem o maior parque de refino da América Latina e o 8º maior do mundo, com capacidade para processar cerca de 2,4 milhões de barris por dia. Para ter utilização prática, o petróleo precisa passar por um processo de refino e de retirada de impurezas para a produção de derivados - diesel, gasolina, querosene, asfalto, nafta petroquímica, entre outros. O segmento de downstream – abastecimento, logística e distribuição – tem grande importância na geração de empregos, renda e desenvolvimento. 

O petróleo chega até essas plantas por meio de oleodutos que são responsáveis por levar o óleo dos locais de produção até as refinarias. Chegando ao destino, são armazenados em tanques destinados para esse fim. O refino do petróleo pode ser feito por meio de três processos principais: destilação, conversão e tratamento.

Destilação: durante esse processo ocorre a separação dos derivados através do aquecimento do petróleo em altas temperaturas, cerca de 370ºC, até o óleo evaporar. O vapor gerado retorna ao estado líquido através do resfriamento que ocorre em diferentes níveis dentro da torre de destilação e em cada nível é gerado um subproduto do petróleo.

Conversão: esse processo transforma as partes mais pesadas e de menor valor em moléculas menores que dão origem a derivados mais nobres. Esse processo permite maior aproveitamento do petróleo.

Tratamento: esse processo é o responsável pela adequação dos derivados à qualidade exigida pelo mercado. É durante o tratamento que acontece a remoção do enxofre, por exemplo.

Últimas novidades